Terça-feira, 27 de Setembro de 2011

Preciso que alguém me diga onde consigo apagar um comentário.

 

Estive muito tempo longe do blog e isto está muito mudado. Já não sei o sítio a nada.

 

Muito obrigada!



publicado por sopro-do-coracao às 15:56
Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

Não deixa de ser caricato que esteja nos destaques do sapo, quando não escrevia nada aqui há mais de 1 ano.

 

Ainda assim não quero deixar de agradecer a toda a equipa dos blogs do sapo pelo destaque.

É uma grande honra para mim, merecer este "prémio".

Muito obrigada, sapinho {#emotions_dlg.happy}

 



publicado por sopro-do-coracao às 17:15
Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

Quando se fala de violência doméstica/conjugal, de imediato se pensa em agressão física ou psicológica.

Pensa-se, essencialmente, em mulheres agredidas fisicamente, espancadas, violentadas e, muitas vezes, com marcas visíveis.

Já se pensa, também, em casos de violência psicológica, onde o agressor usa a agressão verbal, as ameaças e as posturas agressivas.

Não é raro estas duas andarem de mãos dadas.

Quando pensamos num agressor, pensamos em alguém que se descontrola facilmente, que é violenta e nada paciente .

 

E quando nada disso está presente?

E quando falamos de uma pessoa calma, nada violenta, muitas vezes até, paciente e com um comportamento correcto?

Será que podemos dizer que estamos perante um agressor?

Provavelmente a primeira reacção será dizer que não.

Mas, e, se essa pessoa mantiver comportamentos de afastamento físico, sexual e emocional de forma continuada?

Será que este comportamento pode ser chamado de violência doméstica?

E se esse comportamento levar a outra pessoa a deixar de acreditar nela, de acreditar no seu valor e lhe reduzir a auto-estima a zero?

Será que, assim,já se pode considerar violência doméstica?

 

Não sei qual a resposta oficial para estas perguntas. Mas, sei qual a minha resposta.

A minha resposta é, sim. É violência doméstica, sim. E eu, fui vitima dela.

 

Não percebi no momento. Na realidade, só agora percebo.

E penso, como pude ser tão cega. Como pude não perceber.

Os sinais estava todos lá e, eu, no meio do meu desespero não percebi.

 

Podemos traçar o perfil, tipo, de um agressor. Estava lá tudo.  E eu não percebi.

 

É alguém que maltrata e que de seguida mostra arrependimento, prometendo que não volta a acontecer.

Compra presentes e finge mudar de atitude para ser perdoado e, para que a outra pessoa não o deixe.

Com este comportamento, vai alimentando a esperança de que tudo vai mudar para, na primeiro oportunidade voltar ao mesmo.

O objectivo de um agressor é fragilizar a vítima para, que esta não o abandone.

 

Tudo isto se passou comigo. E, às vezes, pergunto-me se tudo isto foi feito de uma forma consciente. Prefiro pensar que não. É menos doloroso.

 

Hoje, tudo isto deixou de fazer parte da minha vida. E quase 20 anos depois, consegui romper com este ciclo vicioso e coloquei um ponto final nesta situação.

 

E para dar este capitulo da minha vida como encerrado, restava-me, apenas, assumir que, fui vitima de violência doméstica, de forma repetida e continuada, durante quase 20 anos.

 

Mas hoje, já não sou!!!

 

Agora... há que reconstruir a minha vida... e principalmente... reconstruir-me!


sinto-me: A recomeçar

publicado por sopro-do-coracao às 12:02
Terça-feira, 01 de Junho de 2010

Já chegou ao fim.

 

O nosso caminho já não é paralelo.

 

Há muito que deixamos de caminhar lado a lado. Eu ainda acreditei que poderiamos voltar a acertar o nosso passo.

Corri, atrasei o passo, parei... Fiz de tudo, mas não consegui que o nosso passo voltasse a estar certo.

 

Tu não me tocas, e eu já não me importo com isso. E isso entristece-me. Fico triste, mas já não me doí.

 

Não foi isto que eu sonhei para nós. Eu amei-te tanto. E agora, o que fica? E agora, como se fica?

 


sinto-me:
música: the end - the doors

publicado por sopro-do-coracao às 23:12
Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Nunca uma desilusão me custou tanto a passar.

 

Sempre que chego a casa e olho para ti, lembro-me outra vez daquele fim de semana. E vejo que o teu comportamento não se alterou em nada.  

 

Eu afasto-me de ti, porque te quero forçar a uma atitude. Quero que notes que algo mudou e que me confrontes com isso.

 

As coisas entre nós estão tão estranhas, tão pesadas. E eu sinto-me tão perdida. Tão confusa.

 

 

 

 

 


sinto-me: perdida

publicado por sopro-do-coracao às 16:21
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

O fim de semana, tinha tudo para ser perfeito...

 

Só nós dois.

 

O sítio fantástico.

 

A vista do nosso quarto era e cortar a respiração.

 

Ainda por cima, choveu. O que convida ao recolhimento e o aconchego.

 

Aquilo que me pareceu que ia ser um fim de semana de amantes, foi um fim de semana, de dois conhecidos.

 

Grande desilusão.


sinto-me: Furiosa comigo por acreditar

publicado por sopro-do-coracao às 17:18
Sexta-feira, 06 de Novembro de 2009

O meu menino hoje faz anos!! 

 

7!!!!!!!

 

 

Está um rapazinho crescido.

 

Quem o conheceu há quase 4 anos atrás e o vê agora não o reconhece.

 

Está mais confiante, mais autonomo.

 

Já está na escola, no 2º ano, e as coisas têm corrido bem. Fez uma boa aprendizagem da leitura e consolidou as competências matemáticas que já tinha. Está bem integrado na escola e na turma, e até tem alguns amigos.

 

Continua com pouca tolerância à frustação e sem saber esperar. Ainda é fascinado por comboios. Já tem menos comportamentos repetitivos e é menos preso às rotinas.

 

No entanto, as suas "particularidades" estão agora a começar a revelarem-se. A sua dificuldade ao nível da motorcidade fina está a atrapalhar a sua caligrafia, que é muitas vezes ilegível. A sua imaginação pouco fértil está a mostrar-se na hora de inventar frases que utilizem determinadas palavras. A sua dificuldade de concentração está a revelar-se na quantidade de erros nos ditados.

 

Desde o seu diagnóstico, até hoje, passaram quase 4 anos, e sem dúvida nenhuma que os progressos foram fantásticos.

 

Por tudo isto, o meu menimo está de PARABÉNS.

 

 

FELIZ ANIVERÁRIO MEU AMOR!!!!!!!!!!!!!!!!               

 

 

 

 

 


sinto-me: Em festa!!!!
música: Parabéns a Você

publicado por sopro-do-coracao às 15:39
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Tenho saudades... muitas saudades... de mim.

 

De quem eu era, da força e vontade de viver que tinha. De acreditar que podia mudar as coisas, só porque sim.

 

Já desisti, já não tento mudar nada. Já vi que não vale a pena.

 

Dizer que te esquivas, já não posso. Mas falta vontade, falta desejo, falta paixão. Não digas que não, não digas que são coisas minhas, porque não é verdade. Eu sinto. Ou melhor eu não sinto. Não te sinto vibrar. Não sinto calor. São apenas reacções físicas, mais nada.

 

 

 

 


sinto-me:

publicado por sopro-do-coracao às 15:43
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

É tão fácil fazer-me feliz...

 

Basta um sorriso.

Basta um beijo.

Basta um abraço.

Basta um carinho.

Basta um elogio.

 

Mas tudo isto feito com sinceridade e não por obrigação.

 

Não serve de nada o sorriso forçado, o beijo fingido, o abraço frouxo...

 

Estás cada vez mais perto de me perderes de vez, e parece que não dás por nada.

Mas será que não dás, ou que finges não dar?

 

É tão fácil fazer-me feliz...

 

Porque não tentas?


sinto-me:

publicado por sopro-do-coracao às 14:11
Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

Chamei por ti, viste e perguntas-te: "que queres?". Puxei-te para dentro, fechei a porta e disse-te: "a ti".

 

Subimos as escadas o mais depressa que conseguimos, não queríamos fazer barulho, afinal estava mais gente em casa.

 

Chegamos ao quarto, fechamos a porta. A roupa saltou tão rapidamente quanto conseguimos...

 

As tuas mãos seguram-me com força e percorreram o caminho que já tão bem conhecem. As minhas mamas, o meu pescoço, as minhas costas (uiiiiiiiiiiiiii)... A tua boca seguiu as tuas mãos.

 

Subimos para a cama, beijamos-nos, amamo-nos.

 

O despertador do telemóvel tocou, eram 7:30. Estava sozinha na cama, na nossa cama. E lembrei-me que afinal me tinhas respondido...

 

"Não me apetece"



publicado por sopro-do-coracao às 10:27
Desabafos de uma mulher de 30 e tal anos que agora já está nos entas
mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
28
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO