Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007

Há momentos em que olho para o meu menino e ele me parece perfeitamente normal (não gosto nada desta palavra - Normal). Brinca, ri, chora, interage, reage da forma esperada.

 

Mas depois, vêm os outros momentos... Em que não nos olha nos olhos, não nos deixa tocar-lhe, reage exageradamente às situações, as estereotipias , as rotinas, o ignorar-nos...

E são estes momentos que me chamam à realidade. O meu menino tem uma perturbação do espectro autista. O meu menino tem Síndrome de Asperger .

 

E viver nesse mundo não é fácil. Há as dúvidas que me assolam todos os dias. Que na realidade se traduzem numa só: Será que ele vai conseguir ter uma vida autónoma ?

 

Se há momentos em que acho que sim, outros acho que não.

 

O meu menino, para além das fracas competências sociais , tem um desenvolvimento emocional abaixo do que seria esperado para uma criança da idade dele. Como diz o Asper aqui, com o avançar da idade, a tolerância aos comportamentos desajustados é cada vez maior.  E isso assusta-me. Tanto.

 

No entanto, procuro não pensar nisso. Procuro viver um dia  de cada vez. Pois só assim, acredito, conseguir ajudar o meu filho. De nada me serve viver atormentada com um futuro do qual nada sei.

 

 

 



publicado por sopro-do-coracao às 13:45
Queria conseguir escrever alguma coisa de bom...
Sorrisoduplo a 20 de Dezembro de 2007 às 15:12

Olá Lágrima...

Acredita que passares por aqui já foi muito bom.

sopro-do-coracao a 20 de Dezembro de 2007 às 15:24

Esses momentos em que os olhamos e nos parecem meninos comuns existem, sem dúvida. E pensamos como seria bom se assim acontecesse todos os dias. Prender aquela esperança e não a deixar fugir. Ter a certeza absoluta de que não vão sofrer demasiado no futuro. Isso bastaria. Mas depois há os outros momentos, em que eles fazem uma coisa totalmente inesperada, estranha ou desadequada e voltamos a ter um medo infindável. O que custa mais é essa inconstância. Acho que vivemos todos nesse receio. E andamos todos juntos nesta montanha russa. Nos momentos em que estou de bem com a dúvida, penso tanto naquelas mães que criaram filhos normais e que deram em marginais, assassinos, psicopatas e ladrões, e penso novamente: haverá alguém que tenha a certeza de alguma coisa?

Um beijinho para vcs, Cristina.
Isa a 20 de Dezembro de 2007 às 15:37

Olá Isa...

Estes meninos são de facto uma montanha russa. E o meu, não é excepção.
E certezas do futuro, ninguém as tem. E ainda bem.

Beijinhos
sopro-do-coracao a 20 de Dezembro de 2007 às 15:52

Também sou mãe! E ao ler o teu desespero por quereres o melhor para o teu menino, doi-me, como se de certa forma, te pudesse compreender! Não há nada que possa dizer a não ser expressar o meu carinho por ti! Força. Tenho a certeza que dá mais do que o teu melhor!!!
Maaf a 20 de Dezembro de 2007 às 15:45

Obrigado pelas palavras...

Muito obrigado mesmo.

Um beijo
sopro-do-coracao a 20 de Dezembro de 2007 às 15:56

venho para te deixar um enorme abraço cheio de força
são crianças com um amor enorme dentro delas e tu estás á altura de lhe dares tudo que ele necessita, nos momentos mais tristes.. tens o teu Anjo que te ilumina e dá mais força

um beijo
Infiel a 20 de Dezembro de 2007 às 18:46

Muito obrigado, pelas palavras de apoio...

Já vi, que foste espreitar o meu outro cantinho.

Um beijo. E Feliz Natal...
sopro-do-coracao a 21 de Dezembro de 2007 às 12:09

Não gosto particularmente de Arthur Schopenhauer , em parte, devido ao seu pessimismo e corrente fortemente irracionalista.
No entanto, reconheço neste homem uma mente brilhante e portanto, gostaria de deixar aqui dois dos seus pensamentos, que penso que se ajustam a esta vivência (de interrelação relação mãe - filho ) à qual desejo de todo o meu coração, que seja da maior felicidade.

«A sólida base da nossa visão do mundo, bem como o grau da sua profundidade, são formados na infância. Essa visão é depois elaborada e aperfeiçoada, mas, na essência, não se altera.»

«A maior sabedoria é ter o presente como o objecto maior da vida, pois este é a única realidade, tudo o mais é imaginação. Mas poderíamos também considerar isso a nossa maior maluquice, pois aquilo que existe só por um instante e desaparece, não merece um esforço sério.»

Carlos Lopes
Carlos Lopes a 6 de Fevereiro de 2008 às 15:40

Veja isso:
http://www.valoronline.com.br/ValorImpresso/MateriaImpresso.aspx?&tit=Cohen+torna+leves+os+arquivos+pesados&dtmateria=20/11/2008&codmateria=5275077&codcategoria=277&tp=292232581

Eduque seu filho para o futuro, para o sucesso.
Se você não desanimar dele, ele não irá lhe decepcionar.
Peacemaker a 25 de Novembro de 2008 às 10:04

Tenho um filho de 12 anos que tem está sindrome.Logo que ele er á</a> pequeno percebi que er á</a> diferente.Percebo que agora com a faze da adolecencia as coisas estão mudando comportamento além de ser dificil com as pessoas agora está com comportamento rebelde.Estou passando muito nervoso pois o nosso relaciomamento em casa não anda nada bem.Ele é desobediente,teimoso,nada carinhoso,não gosta de receber carinho muito menos faze lo.Fico triste por ele não er um filho carinhoso e olha que é filho único.O ruim é que ele não,é nada social provoca todaos que estão ao redor dele isso faz com que as pessoas não sintam vontade de estar ao seu lado.Fico feliz por poder estar desabafando não tenho com quem contar preciso de pessoas que possam me aconcelhar no que devo fazer e como lidar com a situação.Agora com 12 anos que ele aprendeu a ler está na estudando em uma escola especial pelo menos lá fico despreocupada.Espero respostas .Muito obrigado.
Tania Reis a 4 de Janeiro de 2009 às 17:40

Olá... Sou ainda uma adolescente e não sei o que é ser mãe mas imagino o que sente... Ver uma pessoa que adora a sofrer não deve ser fácil... Mas lute não desista desse seu filho porque deve ser uma das coisas mais importantes da sua vida... Força bjs
paty a 23 de Fevereiro de 2009 às 19:49

Desabafos de uma mulher de 30 e tal anos que agora já está nos entas
mais sobre mim
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO