Terça-feira, 25 de Setembro de 2007
Sinto-me confusa.

Já não sei se me sinto assim por força do habito, ou se estamos outra vez a cair no mesmo.

Tudo me parece igual, outra vez!

Já não sinto o mesmo empenho, já não sinto a mesma vontade. O cansaço voltou, a esquivas voltaram, já não é outra vez adequado.

Estás a prender-te outra vez. E a perder-me também.
Para me ganhares, tens que te soltar.

"Também tu estás a voltar ao mesmo." Me dirás tu. Mas é mesmo assim. Isto não é mais do que uma reacção em cadeia.

Eu falho. Tu falhas.
Tu falhas. Eu falho.

E lá voltamos nós ao que não queremos.

Estou desiludida. Mas não contigo. Mas comigo.
Como fui capaz de me convencer, que desta vez iria ser diferente. Que desta vez iria ser a sério. Quando todas as experiências passadas me diziam para não o fazer. Decididamente, eu não aprendo com o passado.

Não aprendo com o passado, porque te amo. Porque quero que seja diferente. Porque ainda acredito em nós.

Bolas! Porque é que as coisas tem que ser tão complicadas!

sinto-me: Murcha

publicado por sopro-do-coracao às 14:22
Fiquei curioso !!, e como anda a situação? algo resolvido ! Puts me sinto um Sapo! mas um sapo amigo, tanto tempo ja se passou e achei esse blog nos perdidos e achados do mundo web!
Espero que tenha obtido sucesso estando eu e outras milhares de pessoas fora de seu assunto que sabemos que é pessoal! mas só gostaria de saber ! e ai ! resolveu?
Helton a 29 de Janeiro de 2008 às 01:11

Espero que tudo se resolva.
Não é fácil amar.
Como diz o Vinicius de Moraes
"são demais os perigos dessa vida para quem tem amor".

Se puder, visite meu blog. Você vai se identificar.
abraços,
peacemaker a 21 de Novembro de 2008 às 23:59

Eu achei esse poema
bruna marins a 3 de Agosto de 2012 às 23:25

Desabafos de uma mulher de 30 e tal anos que agora já está nos entas
mais sobre mim
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
27
28
29

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO