Terça-feira, 01 de Junho de 2010

Já chegou ao fim.

 

O nosso caminho já não é paralelo.

 

Há muito que deixamos de caminhar lado a lado. Eu ainda acreditei que poderiamos voltar a acertar o nosso passo.

Corri, atrasei o passo, parei... Fiz de tudo, mas não consegui que o nosso passo voltasse a estar certo.

 

Tu não me tocas, e eu já não me importo com isso. E isso entristece-me. Fico triste, mas já não me doí.

 

Não foi isto que eu sonhei para nós. Eu amei-te tanto. E agora, o que fica? E agora, como se fica?

 


sinto-me:
música: the end - the doors

publicado por sopro-do-coracao às 23:12
Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Nunca uma desilusão me custou tanto a passar.

 

Sempre que chego a casa e olho para ti, lembro-me outra vez daquele fim de semana. E vejo que o teu comportamento não se alterou em nada.  

 

Eu afasto-me de ti, porque te quero forçar a uma atitude. Quero que notes que algo mudou e que me confrontes com isso.

 

As coisas entre nós estão tão estranhas, tão pesadas. E eu sinto-me tão perdida. Tão confusa.

 

 

 

 

 


sinto-me: perdida

publicado por sopro-do-coracao às 16:21
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

O fim de semana, tinha tudo para ser perfeito...

 

Só nós dois.

 

O sítio fantástico.

 

A vista do nosso quarto era e cortar a respiração.

 

Ainda por cima, choveu. O que convida ao recolhimento e o aconchego.

 

Aquilo que me pareceu que ia ser um fim de semana de amantes, foi um fim de semana, de dois conhecidos.

 

Grande desilusão.


sinto-me: Furiosa comigo por acreditar

publicado por sopro-do-coracao às 17:18
Quarta-feira, 23 de Maio de 2007
Eu sei que não vais ler isto, ou se leres é por acaso e não vais saber que é para ti. Mas mesmo assim, hoje (e se calhar é porque estou tão cansada) apetece-me mesmo fazer isto.

Adoro o cheiro da tua pele, o toque da tuas mãos e o beijos doces que me dás.
Sinto-me feliz com a nossa cumplicidade, com a nossa amizade e com o carinho que temos um pelo outro.
Gosto de saber que não partilhamos os mesmos gostos na vida, mas o mesmo gosto pela vida, que eu sou fogo e tu és água, que tu és dia e eu sou noite. Mas que um não existe sem o outro.
Sinto-me calma e segura no teu colo, mas desassossegada e arder perto de ti.
Tudo isto, porque te amo.

sinto-me: assim a modos que
música: patience -take that

publicado por sopro-do-coracao às 10:15
Desabafos de uma mulher de 30 e tal anos que agora já está nos entas
mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO