Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

Quando se fala de violência doméstica/conjugal, de imediato se pensa em agressão física ou psicológica.

Pensa-se, essencialmente, em mulheres agredidas fisicamente, espancadas, violentadas e, muitas vezes, com marcas visíveis.

Já se pensa, também, em casos de violência psicológica, onde o agressor usa a agressão verbal, as ameaças e as posturas agressivas.

Não é raro estas duas andarem de mãos dadas.

Quando pensamos num agressor, pensamos em alguém que se descontrola facilmente, que é violenta e nada paciente .

 

E quando nada disso está presente?

E quando falamos de uma pessoa calma, nada violenta, muitas vezes até, paciente e com um comportamento correcto?

Será que podemos dizer que estamos perante um agressor?

Provavelmente a primeira reacção será dizer que não.

Mas, e, se essa pessoa mantiver comportamentos de afastamento físico, sexual e emocional de forma continuada?

Será que este comportamento pode ser chamado de violência doméstica?

E se esse comportamento levar a outra pessoa a deixar de acreditar nela, de acreditar no seu valor e lhe reduzir a auto-estima a zero?

Será que, assim,já se pode considerar violência doméstica?

 

Não sei qual a resposta oficial para estas perguntas. Mas, sei qual a minha resposta.

A minha resposta é, sim. É violência doméstica, sim. E eu, fui vitima dela.

 

Não percebi no momento. Na realidade, só agora percebo.

E penso, como pude ser tão cega. Como pude não perceber.

Os sinais estava todos lá e, eu, no meio do meu desespero não percebi.

 

Podemos traçar o perfil, tipo, de um agressor. Estava lá tudo.  E eu não percebi.

 

É alguém que maltrata e que de seguida mostra arrependimento, prometendo que não volta a acontecer.

Compra presentes e finge mudar de atitude para ser perdoado e, para que a outra pessoa não o deixe.

Com este comportamento, vai alimentando a esperança de que tudo vai mudar para, na primeiro oportunidade voltar ao mesmo.

O objectivo de um agressor é fragilizar a vítima para, que esta não o abandone.

 

Tudo isto se passou comigo. E, às vezes, pergunto-me se tudo isto foi feito de uma forma consciente. Prefiro pensar que não. É menos doloroso.

 

Hoje, tudo isto deixou de fazer parte da minha vida. E quase 20 anos depois, consegui romper com este ciclo vicioso e coloquei um ponto final nesta situação.

 

E para dar este capitulo da minha vida como encerrado, restava-me, apenas, assumir que, fui vitima de violência doméstica, de forma repetida e continuada, durante quase 20 anos.

 

Mas hoje, já não sou!!!

 

Agora... há que reconstruir a minha vida... e principalmente... reconstruir-me!


sinto-me: A recomeçar

publicado por sopro-do-coracao às 12:02
Terça-feira, 01 de Junho de 2010

Já chegou ao fim.

 

O nosso caminho já não é paralelo.

 

Há muito que deixamos de caminhar lado a lado. Eu ainda acreditei que poderiamos voltar a acertar o nosso passo.

Corri, atrasei o passo, parei... Fiz de tudo, mas não consegui que o nosso passo voltasse a estar certo.

 

Tu não me tocas, e eu já não me importo com isso. E isso entristece-me. Fico triste, mas já não me doí.

 

Não foi isto que eu sonhei para nós. Eu amei-te tanto. E agora, o que fica? E agora, como se fica?

 


sinto-me:
música: the end - the doors

publicado por sopro-do-coracao às 23:12
Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Nunca uma desilusão me custou tanto a passar.

 

Sempre que chego a casa e olho para ti, lembro-me outra vez daquele fim de semana. E vejo que o teu comportamento não se alterou em nada.  

 

Eu afasto-me de ti, porque te quero forçar a uma atitude. Quero que notes que algo mudou e que me confrontes com isso.

 

As coisas entre nós estão tão estranhas, tão pesadas. E eu sinto-me tão perdida. Tão confusa.

 

 

 

 

 


sinto-me: perdida

publicado por sopro-do-coracao às 16:21
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Tenho saudades... muitas saudades... de mim.

 

De quem eu era, da força e vontade de viver que tinha. De acreditar que podia mudar as coisas, só porque sim.

 

Já desisti, já não tento mudar nada. Já vi que não vale a pena.

 

Dizer que te esquivas, já não posso. Mas falta vontade, falta desejo, falta paixão. Não digas que não, não digas que são coisas minhas, porque não é verdade. Eu sinto. Ou melhor eu não sinto. Não te sinto vibrar. Não sinto calor. São apenas reacções físicas, mais nada.

 

 

 

 


sinto-me:

publicado por sopro-do-coracao às 15:43
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

É tão fácil fazer-me feliz...

 

Basta um sorriso.

Basta um beijo.

Basta um abraço.

Basta um carinho.

Basta um elogio.

 

Mas tudo isto feito com sinceridade e não por obrigação.

 

Não serve de nada o sorriso forçado, o beijo fingido, o abraço frouxo...

 

Estás cada vez mais perto de me perderes de vez, e parece que não dás por nada.

Mas será que não dás, ou que finges não dar?

 

É tão fácil fazer-me feliz...

 

Porque não tentas?


sinto-me:

publicado por sopro-do-coracao às 14:11
Segunda-feira, 28 de Julho de 2008

 

Será impressão minha, ou estamos a voltar ao mesmo????

 

Quero tanto que seja só cansaço. Que seja só uma impressão. Que não seja nada disto. Que seja só mais um filme.

 

Já fiz esse caminho tanta vezes, que às vezes todos os outros me parecem ser iguais. Espero que desta vez seja um engano.

 

Por mim, por ti, por nós, quero tanto estar enganada. Não sei se aguento mais uma desilusão.


sinto-me:

publicado por sopro-do-coracao às 14:51
Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Ao ouvir esta canção, e tomar atenção ao que diz, percebi que é tudo o que eu queria ouvir...

Ne me quite pas

Il faut oublier

Tout peut s'oublier

Qui s'enfuit déjá

Oublier les temps

Des malentendus

Et le temps perdu

À savoir comment

Oublier ces heures

Qui tuaient pafois

À coups de pourquoi

Le coeur du bonheure

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

-o-

Moi je t'offrirai

Des perles de pluie

Venues de pays

Où il ne pleut pas

Je creuserai la terre

Jusqu'aprés ma mort

Pour couvrir ton corps

D'or et de lumièrre

Je ferrai un domaine

Où l'amour sera roi

Où l'amour sera loi

Où tu seras reine

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

-o-

Ne me quite pas

Je t'inventerai

Des mots insensés

Que tu comprendras

Je te parlerai

De ces amants là

Qui ont vu deux fois

Leurs coeurs s'embrasser

Je te raconterai

L'histoire de ce roi

Mort de n'avoir pas

Pu te rencontrer

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

-o-

On a vu souvent

Rejaillir le feu

De l'ancien volcan

Qu'on croyait trop vieux

Il est paraît-il

Des terres brûleés

Donnant plus de blé

Qu'un meilleur avril

Et quand vient le soir

pour qu'un ciel flamboie

Le rouge et le noir

Ne s'épousent-ils pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

-o-

Ne me quite pas

Je ne veux pleus pleurer

Je ne veux plus parler

Je me cacherai lá

À te regarder

Danser et sourire

Et à t'écouter

Chanter et puis rire

Laisse-moi devenir

L'ombre de ton ombre

L'ombre de ta main

L'ombre de ton chien

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas

Ne me quite pas


sinto-me: Nem sei
música: Ne me quite pas - Jacques Brel

publicado por sopro-do-coracao às 14:15
Terça-feira, 17 de Julho de 2007
Andando por aí, deparei-me com vários destes testes. Vai daí, e numa de curiosidade, resolvi fazer um também.

Este é o resultado.

Teste de personalidade



Como vê a vida... As montanhas, indicam que você é sobretudo prático, tem senso de justiça, os pés no chão e conquista as pessoas pela sua honestidade. Uma prova disso é a sua atitude quando alguém pede ajuda para resolver um problema. Antes de tomar qualquer partido, ouve as partes envolvidas.

(Esta parte parece que é verdade)


A pessoa dos seus Sonhos, A escolha do espelho mostra que não acredita que pólos opostos se atraem", isto em relação ao amor, e que, só vai sossegar quando encontrar a sua alma gémea, ou seja, uma pessoa que tenha os mesmos ideais que você.
Nada mais justo. Só que é bom olhar um pouco mais à volta, porque de repente a pessoa perfeita para si pode ser alguém para quem normalmente não olharia duas vezes.

(com esta não concordo muito...)


Será que quer um compromisso sério?... Tem outras prioridades, pelo menos por enquanto.

(com esta não concordo nada)


Os limites da Paixão... O lago reflecte o seu desejo de querer ver-se livre de relacionamentos superficiais. Porém, só quando encontrar alguém muito especial, é que vai mergulhar de cabeça.

(com esta concordo assim a assim... tem dias...)


Acerca do Futuro... Se viu a chave antiga, mostra que você tem garra e uma vontade ilimitada de aprender tudo o que puder e que vai atrás e luta pelos seus objectivos.

(com esta... não poderia concordar mais)


Quem é que não tem ambição? A cabana é a visão de uma pessoa realista sobre o seu próprio futuro e que tem os pés firmemente assentes no chão. E provavelmente vencerá em qualquer actividade usando o esforço próprio.

("pés firmemente assentes no chão"... lá está. Tem dias...)

 

Quando é que o sucesso chega? Entrar na casa é ter confiança em tudo o que faz, sabendo que existe sempre a possibilidade de errar ou acertar. Sendo assim, nada consegue atrapalhar o seu caminho.

(concordo!)


Medo de... Para si, que escolheu o urso , depender de alguém é a pior coisa que pode acontecer-lhe na vida. Na sua opinião, uma pessoa alcança a felicidade a partir do momento em que estiver pronta para andar com os próprios pés.


(verdade, verdadinha...)

 

O EU mais profundo... Se escolheu a lagoa , ela apenas reforça a sua necessidade de ter o seu próprio espaço, até para se isolar quando sente que as coisas não andam exactamente como tinha planeado. Chegará um dia em que você descobrirá que compartilhar os sentimentos com alguém da sua confiança poderá ajudá-lo a ficar melhor.


(o espaço faz-me muita falta. E o dia da descoberta já chegou.)


Parece que isto comigo não resultou lá muito...

Bem, se calhar até sou assim e não dei por nada.

Quem sabe?


sinto-me: curiosa
música: 13 mulheres - Expensive Soul

publicado por sopro-do-coracao às 15:53
Desabafos de uma mulher de 30 e tal anos que agora já está nos entas
mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
28
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO